Available Filters

Esperançar freiriano

Dulcineia Aparecida Ferraz Ribeiro, Jefferson da Costa Moreira

Para compartilhar:

Descrição

PREFÁCIO

O Grupo de Pesquisa Movimento, Sabedoria, Ideias e Comunhão (MOSAICO), da Universidade Federal de Lavras, de forma corajosa e fecunda, promove o estudo, a pesquisa, a produção e a difusão de conhecimentos. Esse livro é resultado desse projeto ousado de articulação de diferentes pesquisadores e pesquisadoras, com abordagem decolonial e com múltiplos saberes de nossa América Latina. Tal publicação é oportuna, necessária e urgente, o que sugere fácil adesão e enlevo ao projeto.

Os capítulos estão organizados em torno de temas como: Paulos Freire e Arns; Repensar o Sagrado; Relações humanoambiente; Paulo Freire e Walter Benjamin, aproximações possíveis; Movimentos Sociais; Prática Docente; Educação em Tempos de Pandemia COVID-19; Educação Popular; Educação Pública; Ética, Educação de Jovens, Adultos e Idosos; Letramento Digital e Esperança. A forma de cada texto, segue o estilo, trajetória e formação de cada autor e autora, sugerindo a profícua convivência dialógica entre academia e cidadania.

Lembro-me que no 1º ENEA – Encontro Nacional de Educação e Alfabetização, realizado nos anos 80 em Atibaia-SP, na ansiedade de meus vinte e poucos anos, comentei com o Mestre Freire: – Tomara que chegue o dia em que nossas falas e ações pela conscientização tornem-se desnecessárias. Esperei uma aprovação do Mestre que retrucou: “tomara que chegue o dia em que seja cultural e comum a relação dialógica, sem hegemonia de ideias e que a fala-ação pela conscientização seja vista como necessária para o constante processo de humanização, como é o ar que respiramos. O oposto a isso é a barbárie”. Desde então, penso que falar, atuar, trocar saberes e ideias é condição da existência humana e do ser mais, como se faz neste livro. Uma valiosa e horizontal troca de ideias e saberes, forjados na academia, na militância e na vida de 8 cada autor. Esse exercício dialógico que nos ajuda a respirar e esperançar, num contexto em que o ideário neoliberal é imposto com força brutal.

Logo no início nos deparamos com o texto “O Professor e o Profeta da nossa América Latina”, de Jefferson da Costa Moreira e Vanderlei Barbosa. Confesso que o li três vezes. A primeira com a sofreguidão do apaixonamento, de tão acertada escolha das palavras que tocam nossa alma e nossos sentidos. A segunda leitura foi-me um exercício de análise e, a terceira (confesso que não será a última), onde os Paulos (Freire e Arns) nos aproximam dos esfarrapados do mundo. E nessa amplitude das dimensões humanas, nos convidam a repensar o Sagrado e a discutir o problema da razão instrumental e de considerar que quanto mais humanos e humanizadores nos tornamos, mais nos aproximamos do sagrado. É tão fértil o texto, que a cada releitura, novas e airosas reflexões se colocam ao leitor.

Em tempos de desvalorização da ciência, de pérfidos ataques às relações humano-ambientais e de precarização da vida, deparamo-nos com os escritos de Alisson Diego Batista Moraes, Jossui Basílio Mendonça Maia e Luíza Rabelo Parreira, “À sombra de uma árvore freiriana: reflexões a partir da epistemologia de Paulo Freire”, que refletem a questão humano-ambiental de forma transdisciplinar. É proposta uma investigação filosófica, crítica e reflexiva, pautada por uma ética ambiental em uma perspectiva antropológica e humanista, em uma dimensão política de “inquebrantável solidariedade” mundohomem. Defendem a condição ético-política ambiental ultrapassando os limites de uma disciplina e alcançando as perspectivas de Direitos (Humano, Social, Individual, Coletivo, Difuso, Ambiental), de Cidadania, de Filosofia das Cosmovisões, de Educação, de Ecosofia e da ética biocêntrica.

Luíza Batista de Oliveira Silva e Nilo Agostini questionam com Adorno “para onde a educação deve conduzir?” Através das obras de Walter Benjamin e Paulo Freire contribuem para essa resposta, no artigo “Pensamento Crítico na Educação: Um diálogo entre Walter Benjamin e Paulo Freire”. De forma sintética, os 9 autores perpassam os principais conceitos da obra de Benjamin, sua aproximação marxista, o papel da Universidade, o conceito de infância, e as aproximações possíveis com a obra de Freire.

[…]

Dra. Dilara Rubia Pereira Supervisora de Ensino – Secretaria Municipal de Educação de Atibaia SP

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

ISBN

978-65-5869-611-7

ISBN [e-book]

978-65-5869-611-7

Número de páginas

214

Organização

Dulcineia Aparecida Ferraz Ribeiro, Jefferson da Costa Moreira

Formato