Liberdade caça jeito: trajetórias de professoras, gestoras e mestras em educação

Patrícia Ap. Bioto

Quem irá ler esse livro? Ouso afirmar que serão professoras, coordenadoras pedagógicas, gestoras escolares e pesquisadoras. Está no feminino pois em nosso meio a maioria é de mulheres. Se o discurso linguístico corrente sempre usou o masculino como regra, passo a usar, aqui, o feminino como o designador do gênero daquelas de quem falo e para quem falo. Essas professoras, coordenadoras pedagógicas, gestoras escolares e pesquisadoras poderão estar em busca de algum tipo de inspiração, ou de fonte para suas pesquisas, de referenciais teóricos, de perspectivas de análise, de sororidade, de inspiração para seus percursos de vida. Quando menciono vida estou incluindo todas as dimensões da vida: pessoal, profissional, emocional, científica, que são as que aparecem nesse livro.

Quando fiz o convite às autoras para trazerem como capítulos o que desenvolveram em suas dissertações como apresentações, tinha projetado que trariam as apresentações originais, contando do percurso que fizeram até o mestrado, num tom mais pessoal. Todas as autoras aqui foram minhas orientandas de mestrado. Tive a sorte de estar com elas. Mas ao ler os textos percebi que elas mesclaram a proposta de trazer a apresentação da dissertação com esse percurso a um segundo convite que fiz, para uma outra escrita, que era refletir sobre os impactos do mestrado em sua constituição profissional e pessoal. Por mais que algumas delas não tenham feito essa alusão direta eu, como ex-orientadora, percebi o quanto o ter estado no mestrado impactou positivamente em cada uma. As escritas se qualificaram, os olhares sobre o mundo, sobre a educação, sobre o mundo e sobre o lugar que cada uma ocupa no mundo está diferente. Eu vejo o que via antes em cada uma delas, mas vejo ainda mais ; elas avançaram. Espero que todas saibam disso. Elas sabem!

Ano de lançamento

2023

Formato

ISBN

978-65-265-0840-4

ISBN [e-book]

978-65-265-0912-8

Número de páginas

156