Available Filters

Língua, literatura e ensino. Volume 2

Ediene Pena Ferreira, Roberto do Nascimento Paiva

Para compartilhar:

Descrição

APRESENTAÇÃO

O Programa de Mestrado Profissional em Letras da Universidade Federal do Oeste do Pará – Profletras/Ufopa – apresenta o segundo volume do e-book Língua, Literatura e Ensino. Esta compilação de trabalhos de diferentes unidades do Profletras está carregada de saudade e gratidão. Saudosos da alegria e inquietude de Izaneide Bentes Dias, que tão precocemente nos deixou vitimada pela covid-19. Izaneide, a quem este volume é dedicado, nos honra com o primeiro capítulo deste e-book. Gratos a todos que nos ajudaram a levar até os nossos leitores um pouco do que é realizado no âmbito do Programa de Mestrado em Letras, autores, pareceristas e revisores.

Refletir o ensino de língua e propor atividades que o auxiliem é um dos objetivos desse programa de pós-graduação que visa à formação dos docentes e, por conta disso, à melhoria no ensino de língua portuguesa. A proposta do programa se reflete nos trabalhos que serão lidos neste e-book.

No primeiro capítulo, Dias faz uma importante reflexão sobre o ensino de língua portuguesa projetado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Com críticas pertinentes à BNCC, mostrando que nem tudo que reluz é ouro, a autora faz uma leitura cuidadosa desse documento que norteia o fazer do professor de língua.

Com o objetivo de promover a prática de leitura considerando aspectos históricos e sociais, condições de produção e forma de recepção dos textos, Oliveira traz, no segundo capítulo, uma proposta didática para a Educação de Jovens e Adultos, utilizando a pichação como ferramenta pedagógica. A autora insere a Análise do Discursos nas aulas de língua portuguesa revelando como os efeitos de sentido podem ser construídos na prática da leitura.

Fazer o aluno compreender a cidadania como participação social e política por meio de uma prática de linguagem, em especial, por meio do gênero discursivo carta de solicitação foi o objetivo do terceiro capítulo escrito por Gomes. Neste capítulo, a autora descreve uma atividade didática bem sucedida em que alunos puderam produzir textos em sala de aula, para exercerem sua cidadania.

Os anúncios publicitários do Facebook foram utilizados por Pereira e Striquer, para elaboração de uma sequência didática com o propósito de desenvolver, por meio de oficinas, a prática discursiva da leitura de gêneros persuasivos.

As redes sociais também estão presentes no quinto capítulo. Bastos e Botelho utilizam carta do leitor e comentários do Instagram, para ampliar a capacidade da escrita argumentativa de alunos do 7º ano. Devido à pandemia, não foi possível realizar a aplicação da proposta em sala de aula, mas os autores nos oferecem uma excelente intervenção propositiva.

A leitura literária ganha espaço nesse e-book. No sexto capítulo, Gonçalves e Carvalho buscam compreender as contribuições da polifonia presente na arquitetônica backtiniana, para potencializar o projeto de incentivo à leitura Minha biblioteca: Ler, contar e encantar. Para as autoras, a literatura é um direito fulcral para a formação humana dos alunos.

No capítulo seguinte, Paula apresenta uma experiência de pré- leitura, vivenciada pelos alunos do 9o ano do ensino fundamental de uma escola do interior de Minas Gerais. O objetivo é desenvolver nos alunos o gosto e atitude leitora. Por meio de atividades de estímulo, a autora acredita que os alunos estarão mais aptos a serem leitores profícuos.

Sousa, Liberal e Moura, no oitavo capítulo, trazem à baila reflexões que compreendam os professores como agentes que superam a identidade de meros executores ou técnicos do conhecimento a usuários reflexivos do saber produzido por outros pesquisadores, assim como agentes intelectuais que por meio da pesquisa de seu próprio fazer pedagógico caminhem na direção de uma continua formação e melhoria do exercício da docência.

O nono capítulo traz uma proposta de intervenção em que o aluno é o protagonista. Para isso, Figueiredo e Pena-Ferreira utilizam a proposta metodológica de Ataliba de Castilho explicitada em seu livro “A língua falada no ensino de Português” (2014) com o objetivo de analisar o resultado do processo de ensino aprendizagem da gramática da língua portuguesa falada e escrita. O resultado da intervenção mostrou a transformação do aluno de um sujeito passivo em sujeito efetivamente produtor de seus conhecimentos linguísticos.

Na interface dos multiletramentos, Alexandre Filho e Garcia utilizam o celular como recurso pedagógico. Os autores procuraram responder à pergunta “Como promover a pedagogia dos multiletramentos na Educação Básica a partir do dispositivo móvel celular?”. Os autores concluíram que as TDIC possibilitam novas formas de conceber o processo de ensino e aprendizagem no sentido de estabelecer uma ponte para se chegar a uma abordagem mais coerente com os modelos oriundos da educação do século XXI.

Alcântara e Britto nos trazem uma proposta do ensino da poesia para além da poesia. O objetivo do trabalho foi verificar de que forma a experiência literária vivenciada no ensino da poesia, realizado de forma sistemática, contribuiu para o ensino de língua materna e formação integral do individuo. Os autores aplicaram o projeto Poesia todo dia.

Por meio de uma pesquisa quantitativa-interpretativa, pautada na concepção dialógica da linguagem, Silva e Ohuschi propõem oficinas de leitura, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento leitor dos estudantes do 8o ano de uma escola estadual de Castanhal-Pará. Nas oficinas, foram utilizados textos de memórias literárias contadas pelo povo castanhalense.

Também preocupados com a formação de leitores, Sousa e Miranda, no próximo capítulo, trazem uma reflexão sobre os limites e desafios enfrentados num projeto de leitura dialógica durante a pandemia do novo coronavírus no ano de 2020 em uma escola do município de Vitória do Xingu. A preocupação dos autores foi construir um ambiente onde a leitura não fosse apenas um exercício de decodificação, mas sim um exercício de criticidade.

A obra Dois Irmãos, de Milton Hatoun, é objeto de estudo de Nascimento e Botelho. As autoras, com base na obra, elaboram uma proposta como uma proposta de ampliação de repertório literário e da competência leitora dos alunos do oitavo ano do Ensino Fundamental II. O contato com o texto literário permitiu aos alunos a percepção de que a literatura possui ligações intrínsecas com o ser humano.

A obra Dois Irmãos, de Milton Hatoun, é objeto de estudo de Nascimento e Botelho. As autoras, com base na obra, elaboram uma proposta como uma proposta de ampliação de repertório literário e da competência leitora dos alunos do oitavo ano do Ensino Fundamental II. O contato com o texto literário permitiu aos alunos a percepção de que a literatura possui ligações intrínsecas com o ser humano.

O décimo quinto capítulo, escrito por Oliveira e Tocaia, traz uma proposta de produção textual, para alunos do ensino fundamental II, baseada no gênero resenha crítica de filmes. Os autores elaboraram uma sequência didática, que levou os alunos a aprimorar o uso de recursos linguísticos do gênero trabalhado, como também a aperfeiçoar a escrita a argumentação dos discentes.

Bino e Tabak, no capítulo seguinte, mostram a importância de se trabalhar com contos de fadas e suas releituras, para desenvolver habilidades de leitura literária. As autoras propuseram oficinas nas quais alguns contos de fada foram trabalhados com os alunos. Ao final, as autoras perceberam que a metodologia foi importante para resgatar, nos discentes, suas experiências leitoras e contribuir para maior criticidade diante de uma obra literária.

Para finalizar esta coletânea, Silva e Santos lançam olhar sobre a aula de português por meio da análise da escrita de alunos do 6º ano. Os autores buscaram compreender os processos de escrita e os desvios ortográficos presentes nos textos dos alunos.

Todos os textos aqui apresentados resultam da investigação de professores que efetivamente atuam na sala de aula e que encontraram no Profletras o caminho teórico para subsidiar sua prática docente.

Boa leitura!

Ediene Pena Ferreira

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

ISBN

978-65-5869-516-5

ISBN [e-book]

978-65-5869-544-8

Número de páginas

326

Formato

Organização

Ediene Pena Ferreira, Roberto do Nascimento Paiva