0
R$0,00
Mini Cart
  • Carrinho vazio

    Nenhum produto adicionado.

O HOMEM AO ESPELHO – Mikhail Bakhtin

O HOMEM AO ESPELHO – Mikhail Bakhtin

R$30,00

Mikhail Bakhtin !@
Tamanho 12 x 22 – 110 pg.
Filosofia da linguagem
Estudos Bakhtinhianos

Descrição

Nesses Apontamentos realizados nos anos 1940, Bakhtin lança as firmes bases contra a representação, contra o projeto de criação de uma imagem do ser humano fechada, concluída, encerrada pelo autor – ou por si próprio – em um reflexo acabado da realidade.

“Bakhtin coloca em evidência que não só na linguagem cognitiva, que procede por conceitos, por abstrações, e não só na linguagem ideologicamente interessada ao domínio, à exclusão, à depreciação, há, na mesma inevitável tendência a reduzir o objeto, a perda da singularidade, da irrepetibilidade, da insubstituibilidade. Isso acontece também na linguagem artística, na arte verbal, na escritura literária. A imagem literária força o personagem de que fala a coincidir, de uma vez por todas, consigo mesmo, a ser definido, determinado, classificado, identificado”, diz a respeito Augusto Ponzio.

Assim como Magritte, em sua vasta obra, por nós homenageado em releitura na capa, a imagem artística não deve devolver a face idêntica ao contemplador, sob o preço de ser tão-somente uma mentira, uma farsa, ou uma violência. A imagem artística, para assim o ser, deve ser aberta, inconclusa, até o ponto da impossibilidade do fechamento, como Magritte refere-se ao Arthur Gordon Pym, de Poe: a inconclusibilidade é a abertura própria do humano, presente na arte.

Essa tradução comemora os 100 anos do primeiro artigo publicado por Bakhtin, Arte e responsabilidade, no almanaque Dia da arte, na Rússia, em 1919.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O HOMEM AO ESPELHO – Mikhail Bakhtin”