Novo

Sociologia da Infância no Brasil II em tempos de pandemia e necropolítica. Pedagogias descolonizadoras reinventando novas formas de vida

R$45,00

Sociologia da Infância no Brasil II em tempos de pandemia e necropolítica
Pedagogias descolonizadoras reinventando novas formas de vida

A publicação deste segundo volume do livro Sociologia da Infância no Brasil é de grande importância para o contexto contemporâneo brasileiro, em especial para as pessoas interessadas nos estudos acerca das infâncias e seus processos educativos. O primeiro volume, escrito em 2011, no âmbito do GEPEDISC, e organizado por Ana Lúcia Goulart de Faria e Daniela Finco, teve como tema central a Sociologia da Infância, um campo em construção naquele contexto brasileiro, em que a afirmação e consolidação dos
direitos das crianças e às infâncias se fazia presente.
Neste momento, 10 anos após a publicação do primeiro volume, Ana Lúcia Goulart de Faria e Adriana Alves Silva nos brindam com o segundo volume, que apresenta reflexões, dentre outros aspectos, acerca das culturas infantis, tecidas no âmbito do GEPEDISC e algumas e alguns convidados/as. Ainda um tema em construção, como afirmam as organizadoras da obra. Mas, se em 2011, o tema estava em construção, justamente pela necessidade de consolidação dos direitos das crianças, hoje, em 2021, podemos afirmar que o tema continua em construção, mas o contexto é outro.
No contexto atual, desde 2016, está em curso no Brasil um Governo que, de forma cada vez mais acelerada e acentuada, pauta suas ações nos princípios neoliberais com um forte acento conservador, excludente e fascista. Tal direcionamento do Governo atual brasileiro ameaça fortemente os direitos conquistados no campo das políticas sociais e educacionais. Nossas problematizações, hoje, se fazem necessárias não só para afirmarmos os direitos das crianças e consolidarmos os estudos acerca das infâncias e seus processos de educação, mas principalmente para que, por meio de uma atitude crítica, possamos traçar estratégias para a retomada dos princípios democráticos no âmbito das políticas públicas brasileiras.
O Livro Sociologia da Infância no Brasil II em tempos de pandemia e necropolítica: pedagogias colonizadoras reinventando novas formas de vida, com o intuito de comemorar os 25 anos do GEPEDISC, reúne textos escritos a partir das discussões realizadas na disciplina Pedagogias Desconolizadoras, infâncias e necropolitica em Tempos de Pandemia, ministrada em 2020, pelas organizadoras do livro, no Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Educação/UNICAMP. A partir de estudos realizados por pesquisadoras e pesquisadores do GEPEDISC e de outros grupos de pesquisa que se ocupam dos estudos da Sociologia da infância, o livro apresenta uma discussão potente e necessária de temas do campo das culturas infantis, do feminismo, do gênero, dos direitos humanos, das territorialidades, por meio de uma abordagem muito contemporânea.
Nesta direção, os textos contemplam reflexões, problematizações e até mesmo provocações acerca desses temas, em um cruzamento com o contexto de pandemia de Covid-19, que estamos vivendo desde 2020, e os retrocessos em termos de políticas públicas brasileiras, em especial, no âmbito do governo federal. Um livro potente, com textos instigantes, que, sem deixar de problematizar o panorama de exclusões e autoritarismo que vivemos atualmente no governo Bolsonaro, nos apresenta algumas pistas para a construção de outras possibilidades de cuidado e educação. Enfim, que nos ajudam a pensar em outras formas de vida, pautadas nos direitos e na justiça social.

Maria Renata Alonso Mota
Professora Associada da Universidade Federal do Rio Grande – FURG
Coordenadora do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação da Infância (NEPE/FURG/CNPq)

Em estoque

Categoria: