Novo

Outra educação é possível. Uma introdução às pedagogias alternativas

R$40,00

INTRODUÇÃO

 

 

 

 

 

Eu vi coisas que vocês não acreditariam. Crianças de quatro anos discutindo por causa de um brinquedo e depois concordando que o usarão alternadamente. Materiais de aprendizagem de matemática que fazem os adultos que os odiavam quererem voltar para a escola. Alunos do ensino fundamental de ambientes desfavorecidos comentando sobre os clássicos. Crianças pequenas usando habilmente ferramentas de carpintaria em um projeto que decidiram empreender. Famílias na escola no fim de semana para construir um navio pirata no pátio. Desenhos com giz de uma beleza incomparável, que a professora apaga todos os dias para que os alunos compreendam o valor de um trabalho bem executado, mesmo que efêmero.

Mas também tenho visto escolas que se declaram inovadoras nas quais não há mais novidade do que ter comprado alguns tablets. Escolas onde parece mais importante agradar aos pais do que cuidar da pedagogia. Inescrupulosos que solapam o trabalho que educadores comprometidos vêm realizando há décadas e que enchem a boca de palavras como “cooperação” e “respeito” quando tudo o que importa é o seu bolso. E pessoas que saíram da educação convencional e agora vão para o outro extremo e dizem que não precisam mais aprender nada, porque o Google sabe tudo.

Conto aqui tudo o que vi, com as suas luzes e sombras, na esperança de que seja útil a quem pretende saber mais sobre o que se tem chamado de “pedagogias ativas”, “educação alternativa” ou, simplesmente, “nova educação”. É claro que para ser um bom professor não é obrigatório seguir nenhum desses modelos, mas conhecê-los pode ser de grande ajuda.

Tomara que essas páginas sirvam também para promover o diálogo. Para que a partir dessas abordagens se exerça mais a autocrítica e, para aqueles que se opõem a essa educação, que possa remover alguns preconceitos. Há professores que admiro e que julgam tudo isso como um processo que estraga as crianças. E outras pessoas que, ao contrário, acreditam que o que têm que fazer agora é jogar tudo que parece escola tradicional no ralo, sem perceber que estão jogando a criança junto com a água do banho.

Sei que como estão os ânimos, um debate sério não parece possível agora, mas garanto que vi as coisas mais incríveis.

Em estoque

Categoria: