Available Filters

Leituras sobre a sexualidade: relacionamentos afetivos e sexuais no desenvolvimento humano. Vol. 13. Coleção Sexualidade & Mídias

Ana Cláudia Bortolozzi, Brenda Sayuri Tanaka

Para compartilhar:

Descrição

APRESENTAÇÃO

Leilane Raquel Spadotto de Carvalho
Ana Cláudia Bortolozzi

O 13º Volume da Coleção Sexualidade & Mídias, “Leituras sobre a Sexualidade: relacionamentos afetivos e sexuais no desenvolvimento humano” têm 12 capítulos, escritos por alunos e alunas que cursaram a Disciplina “Desenvolvimento e Educação Sexual”, oferecida no Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”- UNESP, campus de Bauru, sob a responsabilidade da prof.ª Ana Cláudia Bortolozzi Maia, com a monitoria de Brenda Tanaka.

Nesta disciplina, as questões teóricas são lidas e discutidas em aulas teóricas e aprofundadas em atividades práticas de análise de filmes e materiais midiáticos, cujos resultados se encontram nesta obra.

O volume reúne capítulos com foco nos relacionamentos amorosos, questões de gênero e também práticas sexuais ao longo do desenvolvimento humano, e várias outras temáticas entrelaçam essas discussões, tais como: a iniciação sexual na adolescência, diálogos sobre sexualidade entre familiares e filhos/as, masculinidades, feminilidades, conjugalidades na era da internet, relações amorosas de pessoas com deficiências, machismo, transfobia, violência, dentre outros.

O primeiro capítulo, Her: relações virtuais e solidão na sexualidade contemporânea, de Raphael Mendonça Francisco, aborda um tema tão atual e necessário como o amor nos tempos da tecnologia. Há solidão quando é possível se apaixonar e se envolver virtualmente? É possível que a tecnologia substitua a necessidade de vínculos presenciais? O filme e a análise problematizam essas questões.

O Capítulo 2, Easy A: a mentira (ou verdade) sobre a iniciação sexual de jovens garotas e garotos, das autoras Larissa Angelocci, Bruna Letícia Seles Souza e Bianca Silva Augusto, apresenta uma discussão sobre como os jovens se preocupam com a “virgindade” quando se trata das meninas, cobrando e julgando quando, como e com quem deve ocorrer a “primeira vez” evidenciando as relações entre valores morais, virgindade e gênero. Ainda falando de jovens, o Capítulo 3, Modern Family: análise sobre a dinâmica das conversas entre pais e filhos a respeito da sexualidade, de Bianca Stangherlin e Giovana Maschieri Bicudo aborda a dificuldade de pais para dialogarem com seus filhos/as adolescentes sobre o assunto sexo e sexualidade, o que seria importante e recomendável.

Lara Sorita Contarin e Isabella Janini Misso apresentam uma reflexão sobre as consequências do patricarcado na vida reprodutiva das mulheres, isto é, a obrigatoriedade do casamento e da maternidade imposta como uma condição social do feminino no Capítulo 4, Discussões sobre a maternidade compulsória nas sociedades repressivas na série Bridgerton: implicações psicossociais para homens e mulheres.

Nos Capítulos 5 e 6, as análises apresentam a temática da sexualidade e deficiências, dando visibilidade as possibilidades de expressão e vivências amorosas e sexuais dessas pessoas. Ana Luiza Zana Martins de Castro, Elen Fernanda Sciensa e Paloma Bonato Sponchiato, no Capítulo 5, Amor no Espectro: a sexualidade vivenciada por pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) e Luciano Delphino de Azevedo Junior e Guilherme Jacob Cintra no Capítulo 6, A Teoria de Tudo: a constituição de família frente à deficiência adquirida na vida adulta.

Os Capítulos 7 e 8 abordam a orientação sexual homossexual, tratando de análises de obras que falam de romances entre mulheres adultas e idosas. O Capítulo 7, Secreto e proibido: memórias afetivas e enfrentamentos na vida de duas mulheres lésbicas idosas, de Amanda Novaes Rosa e Ana Ligia Alcaras, analisam um belo documentário de duas idosas que contam na velhice aos familiares e amigos uma história de amor e cumplicidade. O Capítulo 8, Flores Raras: ensaio sobre poder e dominância em um relacionamento lésbico, de Alexandre Rimar Cintra e Rafael Edgar da Silva mostra um filme brasileiro, baseado na história real da vida da poetisa Elizabeth Bishop.

O Capítulo 9, A Verdade Nua e Crua: análise sobre estratégias sexuais e machismo, dos autores Gabriel Ribeiro Cabral, Gabrielli Aparecida da Silva e Sandro Caramaschi, a discussão que se apresenta é sobre as estratégias de sedução e sexuais em relacionamentos heterossexuais, a partir da Psicologia Evolucionista, destacando a questão do maschismo no papel do homem. Também problematizando as masculinidades e sugerindo possibilidades de enfrentamento aos padrões rígidos, embora em outra vertente teórica,André Melo Rios, Gabriel Oliveira Mendes Correia e Rodolpho Antonio Rufino apresentam o Capítulo 10, Cobra Kai: análise dos efeitos das masculinidades.

Os últimos capítulos reúnem a temática da transgeneridade, apresentando conceitos, problematizando a transfobia, as dificuldades de vivências de pessoas trans e, principalmente, dialogando sobre o fenômeno em diferentes épocas e contextos: o Capítulo 11, A Garota Dinamarquesa: considerações analíticocomportamentais acerca da transfobia e a transição de gênero, de Marcos Vinicius Santos Alencar e Tainá Aparecida Pereira da Silva e o Capítulo 12, Pose: um olhar sobre a afetividade trans-cis, das autoras Camila Silva Berto, Larissa Neves da Costa e Sarah Fernandes Mascarenhas de Souza.

Boa leitura a todos e todas!

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

ISBN

978-65-5869-463-2

Organização

Ana Cláudia Bortolozzi, Brenda Sayuri Tanaka

ISBN [e-book]

978-65-5869-464-9

Número de páginas

249

Formato