Available Filters

A formação continuada de professores pela via de grupo de estudos-reflexão

Fernanda Nunes da Silva, Mariangela Lima de Almeida

DOI: 10.51795/9786558691860

Para compartilhar:

Descrição

PREFÁCIO

 

Na primeira década do Século XXI, o filósofo Slavoj Žižek escreveu que na China contava-se que, quando se queria amaldiçoar alguma pessoa, bastava dizer: “Que você viva em tempos interessantes!” – porque são tempos de lutas, guerras pelo poder e sofrimento da população. Afirmava que claramente estávamos nos aproximando de uma nova época de tempos interessantes.

Os tempos interessantes brasileiros trazem, de um lado, um fenômeno de ordem mundial, uma pandemia que nos obriga ao isolamento social; de outro, um período no qual o país tem um governo que opta pelo negacionismo da ciência, pelo obscurantismo, pela perseguição às universidades públicas. Faz-se importante, dentre tantas ações, que a produção científica brasileira da área de educação seja popularizada e possa chegar aos docentes, como também aos brasileiros, em geral, que se interessam por educação e necessitam de informações cientificamete abalizadas.

É importante, também, ousar e trazer para os tempos interessantes ações que ultrapassem o pessimismo, plantando arte e ciência no vida cotidiana brasileira; ações de resistência, tais como lançar um livro.

O livro que estou prefaciando, “A formação continuada de professores pela via de grupo de estudo-reflexão”, é produto de uma pesquisa desenvolvida em uma universidade pública, a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), ligada diretamente ao Grupo de Pesquisa, Formação PesquisaAção e Gestão da Educação Especial (Grufopees – CNPq/Ufes) e a uma dissertação de mestrado desenvolvida no Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação (PPGMPE). Lembro que os programas profissionais devem atrelar a produção científica a um produto aplicável em educação. O livro é um produto que pode ser utilizado em processos de formação de professores.

Neste livro, orientadora e orientanda uniram-se para elaborar um texto simples e claro, sem deixar de ser reflexivo, no qual apresentam uma proposta de formação continuada que pode ser desenvolvida no âmbito de outros contextos educacionais. O objeto do livro é a proposição de uma alternativa de organização para formação continuada de professores pela via de grupos de estudo-reflexão. Trata-se de uma abordagem que advoga o papel dos docentes como profissionais reflexivos e interativos na construção de redes de cooperação para desenvolver suas atividades e alcançar objetivos de ensino.

Está dividido em quatro partes, na primeira, “Em quais bases teóricometodológicas podem sustentar-se os grupos de estudo-reflexão?”, apresenta de forma precisa a perspectiva da ação comunicativa em Habermas, expondo os princípios que regem a ação de formação docente apresentada, pautada, notadamente, em acordos e construções coletivas com cunho colaborativo.

No seguimento “Por onde começar? A elaboração dos teoremas críticos na primeira função da relação teoria e prática”, a obra evidencia a necessidade de construção da relação teoria-prática, na qual os profissionais elaboram suas demandas e opiniões individualmente, as quais serão compartilhadas com outros colegas professores, na busca por temáticas de interesse coletivo.

Na terceira parte, “Como desenvolver? – os processos de aprendizagem do grupo de estudo-reflexão: a segunda função da relação teoria-prática”, o livro apresenta a perspectiva de aplicação dos teoremas. Assim, os docentes, após olharem demandas de ordem individual, podem constituir um gruporeflexão coletivo, mediante o diálogo constante colaborativo, pressupondo conflitos e consensos.

O capítulo final, “Aonde queremos chegar? – a organização das ações ou a terceira função da relação teoria-prática”, mostra as possibilidades da aplicabilidade da proposta em cenários de formação continuada, na perspectiva de que cada realidade pode requerer formas diversas de intervenção.

O grupo de estudo-reflexão surge como possível estratégia para colaborar na construção de escolas participativas e inclusivas. Parte do compromisso profissional do docente, ensejando sua capacidade de refletir sobre a prática para torná-la mais includente, capaz de respostas educativas diversificadas e da construção de currículos abertos.

Nesse sentido, o livro é uma leitura fundamental para gestores, professores e profissionais da educação ocupados com a perspectiva de defesa da construção de uma escola atenta às diversidades, em um mundo marcado por uma pandemia. O livro mostra que a produção científica da universidade pública na área de educação é capaz, com apuro científico, de trazer esperanças e evidenciar novas formas de pensar e fazer a formação continuada dos professores. Que os nossos tempos interessantes sejam, sempre, de resistência e conhecimento. Congratulo Fernanda e Mariângela pela instigante obra!

Rita de Cássia Barbosa Paiva Magalhães
Docente UFRN
Natal, junho de 2020

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

ISBN [e-book]

978-65-5869-186-0

Número de páginas

72

Organização

Fernanda Nunes da Silva, Mariangela Lima de Almeida

Formato