Available Filters

Aplicativo G-grãos: o passo a passo da classificação vegetal e de sua informatização. Soja, milho, feijão e sorgo

Daniel Emanuel Cabral de Oliveira, Daniela Cabral de Oliveira, José Carlos de Sousa Júnior

Para compartilhar:

Descrição

APRESENTAÇÃO

A classificação dos grãos é um processo considerável e importante para toda cadeia produtiva e comercialização dos grãos, pois através dela o produto pode ser diferenciado em seus aspectos qualitativos e, consequentemente, ser comercializado. A avaliação da amostra considera as exigências da legislação oficial que é aprovada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), fornece base para realizar o enquadramento do produto nas categorias de Grupo, Classe e Tipo, de forma a qualificar o produto para venda.

Porém, no Brasil, a classificação de grãos é sempre um ponto de conflito na comercialização das safras dos grãos entre produtores rurais, cooperativas, cerealistas, trading ou indústria. Conforme o Senar (2017), a classificação de grãos pode ser entendida como o ato determinador da qualidade do produto, tendo como fundamento a avaliação das amostras. O ato de classificar grãos é uma avaliação, no sentido amplo, para realizar o registro das informações obtidas do lote e, com isso, analisar a amostra, checála e compará-la com os parâmetros oficiais aprovados pelo Governo Federal que visam a determinar as características externas e internas aceitáveis dos produtos vegetais objetivando, assim, o atendimento das necessidades de qualidade para o consumidor final.

Este processo classificativo, no que tange às atividades de recepção, descarga, limpeza e secagem e, se necessário, atividades de conferência, monitoria da qualidade durante o armazenamento e, principalmente, da remuneração do produto são pontos balizados e ancorados de acordo com os resultados da amostragem. Sobre a idoneidade do processo, conforme Abiove (2019), os procedimentos para classificação devem ser conduzidos de maneira transparente e confiável para promover uma classificação justa e imparcial.

A inserção de tecnologia da informação nas práticas agrícolas tem possibilitado grandes avanços no processo produtivo de grãos, especialmente através de ferramentas como aplicativos agrícolas, os quais propiciam uma grande diversidade de funções e serviços para dispositivos móveis, como no caso os smartphones. Esses aplicativos projetados podem auxiliar no processamento de um significativo volume de dados informatizados necessários para ajudar os agricultores e técnicos na tomada de decisões que irão otimizar os rendimentos produtivos.

O presente E-book apresenta uma visão e síntese do processo de classificação vegetal para Sorgo, Soja, Milho e Feijão e de sua informatização. O App é projetado para um amplo uso de profissionais interessados, sejam classificadores oficiais ou treinadores/práticos, como produtores rurais, técnicos das tradings, cooperados, entre outros, que utilizem o ciclo e o processo de classificação vegetal que aqui é abordado, e que abrange uma ampla diversidade de negócios e empreendimentos do agronegócio brasileiro. O App G-grãos auxilia no uso da informação para todo o processo classificativo, de modo a fornecer funcionalidades para cadastro e classificação das amostras e, consequentemente, para visualização do laudo técnico.

Para realização dos objetivos expostos, baseia-se nos padrões legalmente dispostos nas instruções normativas para Feijão (12/2008), Milho (60/2011), Soja (11/2007) e Sorgo (Portaria 268/1984), dispõe-se de informações referente a todo o processo classificativo de grãos para cada passo a ser realizado, de modo a informar os procedimentos adequados. Para os classificadoresinteressados, no aplicativo, delega-se a finalidade de inserir dados sobre os grãos de Soja, Milho, Feijão e Sorgo na ferramenta, para que possam gerar um laudo técnico por meio do aplicativo e, após isto, comparar os resultados obtidos com os parâmetros oficiais. Para uso na comercialização, esses resultados gerados do App apresentados de forma geral e específica para cada lote tem o efeito positivo na redução de avaliações equivocadas entre os lotes analisados, assim como na prevenção de gastos e prejuízos com uso manual da informação de negócios afins.

Após avaliar todo o processo de classificação vegetal de grãos, sintetizamos esse processo na sequência de 9 Passos, a serem executados pelo classificador: 1º Passo – Amostragem; 2º Passo – Homogeneização, 3º Passo – Quarteamento; 4º Passo – Determinação de matéria estranha e impureza (MEI); 5 º Passo – Determinação de umidade; 6 º Passo – Exame dos defeitos (graves e leves) dos grãos, Armazenamento e Arquivamento da Amostra; 7 º Passo – Procedimentos de Determinação Analítica para Enquadramento dos Grãos (Soja, Milho, Feijão e Sorgo) e 8º Passo – Emissão do Laudo Técnico.

Após todas as 8 etapas citadas serem concluídas, o classificador está apto a executar o nosso aplicativo no 9º Passo. Dentro do 9º Passo, intitulado “App G-Grãos: Informações de Qualidade”, é ensinado o uso do aplicativo em 5 subpassos, entre os quais estão: 1) a criação da conta do aplicativo; 2) escolha a natureza do grão para classificar; 3) cadastro e lista de amostragem; 4) preenchimento do laudo técnico; e 5) visualização do laudo. A seguir, apresentamos o nosso passo a passo da classificação de grãos.

Classificar Grãos: Importância da Qualidade

O ato de classificar grãos pode ser entendido como método de avaliação que garante a qualidade dos produtos ofertados para comércio, por estabelecer uma padronização. A qualidade dos produtos que é exigida pelos consumidores finais apenas pode ser garantida com laudos técnicos de classificação que, por sua vez, asseguram que o processo classificativo de um lote de grãos seja realizado com sucesso ou que a qualidade das amostras seja analisada e verificada.

As vantagens da classificação dos grãos são as seguintes:

✓ Permitem um discurso comercial padronizado e convencionado em todo país, de forma que fornecedores e clientes se entendam na cadeia de consumo.

✓ Possibilitam a comercialização com garantia no laudo ou certificado de classificação, de modo a facilitar o comércio.

✓ Fornecem condições para haver um preço justo para o grão, levando em conta, as características favoráveis ou desfavoráveis nas operações de compra e venda.

✓ Facilitam a rápida comparação de preços dos grãos em diferentes mercados.

✓ Possibilitam que os fornecedores dos grãos realizem o controle interno de qualidade padronizada.

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

Autoria

Daniel Emanuel Cabral de Oliveira, Daniela Cabral de Oliveira, José Carlos de Sousa Júnior

ISBN [e-book]

978-65-5869-461-8

Número de páginas

100

Formato