Available Filters

Comportamento humano em diferentes vertentes: estudos contemporâneos

Clarissa Mendonça Corradi-Webster, Francirosy Campos Barbosa, Sônia Regina Pasian

Para compartilhar:

Descrição

PREFÁCIO

Em um momento em que o Brasil vive tempos sombrios em praticamente todas as áreas e, com triste destaque para a saúde, a educação e a ciência, o livro “Comportamento humano em diferentes vertentes: estudos contemporâneos” é um clarão, a nos lembrar da potência da comunidade docente e científica brasileira. Quem atua em Psicologia ou se interessa pelo comportamento humano é brindado com uma meritória publicação. Estamos diante de uma obra robusta que apresenta discussões atuais sobre processos e práticas psicológicas, com uma lógica reflexiva, que se opõe ao caminho vazio e perigoso da prescrição.

Tal predicado seria de esperar se considerarmos que é uma coletânea proveniente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP), da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com docentes e pesquisadores de universidades nacionais e internacionais. Esse Programa de excelência, que teve sua primeira turma em 1995, titulou até 2020, 921 mestres e doutores com uma rica contribuição para a construção do conhecimento científico em Psicologia. A maioria de seus egressos estão empregados em Instituições de Ensino Superior e muitos deles inseridos como docentes pesquisadores em programas de pós-graduação. Há também uma parcela expressiva que é prestadora de serviços em órgãos públicos ou que atua em clínicas particulares.

A exitosa trajetória profissional dos egressos do PPGP da USP de Ribeirão Preto é um indicador a mais da qualidade das autoras e dos autores que participam deste livro. Entre as 70 pessoas que assinam os capítulos, predominam docentes, egressos e discentes do aludido programa de pós-graduação. Nomes consagrados da Psicologia brasileira se associam a uma promissora geração de jovens pesquisadores na produção de capítulos com diversidade temática e riqueza de perspectivas. Como seria de se esperar, a maior parte do corpo de autores é proveniente da área de Psicologia, mas há também uma diversidade que se reflete nos campos de formação desse grupo, incluindo Administração, Antropologia, Ciências Médicas, Ciências Sociais, Ciências, Comunicação Social, Enfermagem, Engenharia de Produção, Filosofia, Letras, Pedagogia, Saúde Pública e Terapia Ocupacional. O resultado é uma obra coletiva que tem o mérito de congraçar solidez teórica, relevância temática e limpidez textual.

Além disso, as organizadoras da coletânea, bem como as autoras e os autores convidados revelam que a produção de uma coletânea, advinda de um Programa de Pós-Graduação, não é necessariamente endógena e oclusa. Ao contrário. A diversidade de conteúdos e abordagens teórico-metodológicas, associada à atuação de uma avaliação externa, resulta em um livro plural e de excelência. Os capítulos foram avaliados por um time de 19 pareceristas ad hoc, todos eles professores doutores e de notório reconhecimento. O perfil dos pareceristas impressiona não só pela qualificação individual dos avaliadores, mas também por pertencerem a 13 universidades públicas brasileiras, além de um centro universitário, sinalizando para um profuso processo avaliativo.

As autoras e os autores demonstram capacidade argumentativa, sem perder de vista a proposta de oferecer uma obra em que a densidade teórica não se confunde com hermetismo intelectual. Essa é uma dimensão importante, pois as obras advindas da academia não podem negligenciar o diferencial de serem elaboradas por aqueles que produzem conhecimento no país, tampouco podem olvidar que seu alcance deve ser mais amplo, suplantando muros e produzindo impacto na sociedade. Esse é um ponto a ser enaltecido, pois a preocupação com o papel social da Psicologia remonta ao início da profissão em nosso país (Del Prette, 1986) e recebe contornos contemporâneos nos estudos apresentados na obra.

Organizado por cinco admiradas pesquisadoras – Clarissa Mendonça Corradi-Webster, Carla Guanaes-Lorenzi, Francirosy Campos Barbosa, Luciana Carla dos Santos Elias e Sônia Regina Pasian –, o livro reflete a natureza interdisciplinar do campo da Psicologia. Seja como ciência do comportamento, do estudo dos fenômenos mentais ou dos processos psicossociais; seja com um foco maior no indivíduo ou em unidades sociais mais complexas; a obra analisa os fenômenos psicológicos com a contribuição de diferentes campos disciplinares. A preocupação com nuances históricas e com o papel crítico da teoria adiciona profundidade nos estudos em Psicologia (Muthukrishna, Henrich, & Slingerland, 2021) e está presente em diferentes capítulos do livro.

Temos férteis estudos nas três seções que estruturam a obra. A primeira, denominada Práticas psicológicas de cuidado em saúde e saúde mental, reúne textos voltados para questões transversais e específicas que desafiam a práxis e a pesquisa na área. Os oito capítulos que compõem essa seção inicial formam um contraponto ao que Yamamoto e Oliveira (2010) descreveram como a hegemonia da clínica privada e dos referenciais importados que não contribuem para a compreensão da realidade brasileira. Os capítulos são coerentes com as transformações no campo e refletem uma Psicologia problematizadora e que é impulsionada pelos aspectos contextuais sem perder o foco na singularidade e no comportamento humano que caracterizam essa área do saber.

O capítulo de abertura da obra discute normativas brasileiras para o atendimento psicológico mediado por tecnologias digitais e discorre sobre alguns impactos gerados pela pandemia, que dentre tantas outras mudanças, atravessaram bruscamente o exercício do atendimento psicológico. Nesse capítulo, a partir de uma diligente análise de sucessivas resoluções do Conselho Federal de Psicologia, as autoras e os autores revelam a atualidade que se pode esperar dos estudos contidos na obra e o cuidado com o compromisso ético que a profissão requer. A capacidade reflexiva encontrada no capítulo que inaugura o livro, embora nem sempre presente nas publicações da área, configura um prenúncio do que as leitoras e os leitores encontrarão nos capítulos que se seguem.

Nesta primeira seção, há um conjunto de estudos com forte caráter aplicado. Por um lado, há pesquisas que dão continuidade aos desafios do setting clínico, como aquela que aborda memórias sobre momentos marcantes vividos em terapia de casal, a partir de uma orientação construcionista social em que os indivíduos buscam compreender o processo de construção compartilhada de significados. Por outro lado, há capítulos que se voltam para contextos mais amplos de assistência em saúde. Um deles debate os desafios para a inserção da Psicologia na Atenção Básica e desmistifica o projeto elitista do trabalho do psicólogo, propondo um posicionamento ético-técnico-político voltado para o cuidado integral em saúde para toda a população. Outro capítulo analisa criticamente o acesso e a assistência em saúde, que se funda em uma hegemonia monossexual. A condição de marginalização historicamente experimentada pelos membros da comunidade LGBTQIA+ é reconhecida como um dos elementos que afetam a saúde física e mental dessas pessoas, ocasionando uma pertinente discussão acerca do desafio de reduzir a invisibilização das bissexualidades.

[…]

Luciana Mourão
Professora titular do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Salgado de Oliveira,
professora visitante da Universidade do Estado do Rio de Janeiro,
membro da Coordenação de Área da Psicologia na CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

 

Informação adicional

Ano de lançamento

2022

Número de páginas

505

ISBN

978-65-5869-758-9

ISBN [e-book]

978-65-5869-759-6

Formato

Organização

Clarissa Mendonça Corradi-Webster, Francirosy Campos Barbosa, Sônia Regina Pasian

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.