Available Filters

Da filosofia à história da educação: textos de José Luís Sanfelice

Lidiany Cristina de Oliveira Chianello, Sônia Aparecida Siquelli

Para compartilhar:

Descrição

PREFÁCIO

Foi com grande satisfação que aceitei o honroso convite para escrever o prefácio deste alentado livro que recolhe textos produzidos e publicados por José Luís Sanfelice, ao longo de sua trajetória acadêmica e intelectual. A satisfação não deriva apenas do fato de apresentar ao público uma obra de inegável valor e um excelente trabalho de resgate e sistematização de uma reflexão muito relevante, esta que foi desenvolvida por ele e que agora, ganha unidade numa única obra, tornando-se muito mais acessível aos que contam em aproveitar de suas ricas contribuições de historiador e filósofo da educação brasileira.

Minha satisfação deriva também da longa amizade e parceria que tive com ele, iniciadas desde o fim da década de 1960, quando foi meu aluno na graduação em Filosofia, na PUCSP, e que avançaram, nas décadas seguintes, nos cursos de Mestrado e Doutorado em Filosofia da Educação, na mesma Universidade. Ao longo desse tempo de formação como no decorrer de sua atuação profissional, no Mato Grosso e depois em Campinas, sempre mantivemos alguma forma de contato, pois, ainda que à distância, acompanhava sua carreira, trabalhava seus textos em minhas aulas, conversávamos nos eventos científicos da área. Quero integrar-me assim ao propósito de participar da merecida homenagem a esse dedicado educador brasileiro, representada pela iniciativa de organização e lançamento deste livro.

Sanfelice já é certamente bem conhecido por todos que se preocupam com a problemática educacional do país; por isso, não precisa de maiores apresentações, dadas a sua presença nos mais diversos rincões deste país, a repercussão de suas atuações na gestão da educação bem como a divulgação de seus múltiplos escritos. No entanto, este livro, além de dar acesso a uma visão orgânica do conjunto de seu pensamento, traz em sua abertura, 20 várias de suas substantivas entrevistas, mediante as quais os leitores, sobretudo aqueles das gerações mais novas, poderão conhecer, de forma mais densa, não só sua trajetória pessoal, com destaque para sua militância política, com seu intrépido compromisso com as causas da educação pública, da liberdade e da luta pela emancipação da sociedade brasileira, mas também o retrato fiel da realidade social e política desta sociedade. A consistência e a coerência na defesa de suas ideias testemunham a continuidade desse seu engajamento teórico e prático.

O livro é composto por uma significativa amostra de textos mais recentes do autor, publicados sobretudo nas duas últimas décadas, portadores do pensamento amadurecido, que expressam suas análises e reflexões críticas sobre situações, fatos e posicionamentos relacionados à realidade educacional do país. Aí se encontram então expostos, com clareza, rigor e sempre cuidadosamente documentadas, suas análises e reflexões sobre a juventude universitária, seu papel na resistência à repressão dos tempos da ditadura, a discussão dos desafios e impasses da pesquisa educacional no país, ressaltando a exigência de seu embasamento epistemológico, os compromissos éticos e políticos do pesquisador e do educador, as relações entre sociedade e educação, sua cerrada crítica aos vieses da alegada pósmodernidade na teoria e na prática político-educacionais.

O conjunto dos estudos ora organizados nesta seleta propiciará aos leitores também o resgate e o acompanhamento dos rumos seguidos pela vida político-social de nosso país, dando dela um retrato fiel das dificuldades e obstáculos enfrentados pela sociedade brasileira, suas frustrações, mas também suas esperanças, nestes últimos tempos. O pensamento de Sanfelice nunca se desvincula do contexto sociopolítico do país, seja em decorrência das exigências intrínsecas de seu paradigma teórico, seja pela sua preocupação com a realidade concreta em que se encontra, seja ainda pela atenta perspicácia às interpelações da vida real. Como já assinalei acima, chama a atenção a coerência epistemológica de seu pensamento, como bem se evidencia nesta 21 obra. Fiel às premissas filosóficas e políticas do materialismo histórico, paradigma que sustentou sua formação, Sanfelice se tornou um historiador filósofo da educação brasileira. Como historiador, foi um atento observador de nossa realidade social, elaborando uma sempre uma criteriosa análise da experiência educacional de nosso país, cumprindo as exigências epistêmicas da abordagem histórica, a partir da qual fez também suas sínteses reflexivas sobre o sentido dessa experiência, em suas diferentes manifestações. Pois o olhar da Filosofia da Educação busca construir o sentido da educação no contexto do sentido da existência concreta dos homens, uma vez que que essa existência se caracteriza como existência fundamentalmente histórica e social. Sem dúvida, não há mesmo como separar as compreensões filosófica e histórica da educação, pois elas são intrinsecamente vinculadas, mas é sempre muito significativo quando suas expressões ocorrem assim explicitamente articuladas, como podemos ver no pensamento de nosso homenageado.

Entendo que o trabalho de síntese que a Filosofia da Educação se propõe, pressupõe o trabalho de análise da História da Educação, sendo que este, por sua vez, tem seu poder explicativo enriquecido, quando impregnado por aquele.

Em sua lide acadêmica, dedicou-se com compromisso e muita entrega à docência, à pesquisa e a atividades de extensão, demonstrando sempre grande solidariedade humana. Desse rigoroso profissionalismo, é testemunho sua respeitável produção científica, como podemos aquilatar já pela amostra da mesma, contida neste livro. Além da qualidade epistemológica de seus escritos, sua produção nos desvela uma grande capacidade de observação perspicaz e permanente às particularidades da existência histórica da sociedade brasileira. Daí a riqueza de sua trajetória, marcada por um diálogo crítico com o contexto histórico em que se desdobrou sua jornada. Também cabe registrar a grande sensibilidade estética de sua escrita, que se expressa pela qualidade literária da mesma, particularmente nas contínuas referências à 22 música e ao teatro. A letra das músicas sempre servindo de poderosa mediação expressiva.

Gostaria de ressaltar ainda a grande paciência histórica de Sanfelice para enfrentar os desafios existenciais, da qual deriva, também sua enorme capacidade de ouvir o contraditório, sua capacidade de diálogo com aqueles que compartilham posições diferentes, mesmo antagônicas, sem abrir mão de suas posições teóricas e ideológicas. A disponibilização destes seus textos é mais uma manifestação de sua abertura ao diálogo.

Sem dúvida, nós, leitores, encontraremos nestas páginas a mensagem autêntica, vibrante e sincera de um pensador cuja opção pela história da educação não acarretou um afastamento da filosofia da educação. Manteve um incisivo apreço pela filosofia, tanto na teoria como na prática, em seu modo de pensar e de participar da experiência educacional brasileira.

Antonio Joaquim Severino
Março de 2021

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

ISBN

978-65-5869-591-2

ISBN [e-book]

978-65-5869-590-5

Número de páginas

467

Organização

Lidiany Cristina de Oliveira Chianello, Sônia Aparecida Siquelli

Formato