Available Filters

Ensino de língua portuguesa na educação básica: pesquisas e propostas pedagógicas do Profletras

Greice Castela Torrentes, Rita Maria Decarli Bottega

Para compartilhar:

Descrição

PREFÁCIO

Tânia Guedes Magalhães

(…) minha concepção de língua pressupõe um fenômeno heterogêneo (com múltiplas formas de manifestação), variável (dinâmico, suscetível a mudanças), histórico e social (fruto de práticas sociais e históricas), indeterminado sob o ponto de vista semântico e sintático (submetido às condições de produção) e que se manifesta em situações de uso concretas como texto e discurso. Portanto, heterogeneidade e indeterminação acham-se na base da concepção de língua aqui pressuposta. (Marcuschi, 2001, p. 43)

As palavras do grande linguista brasileiro Prof. Luiz Antônio Marcuschi são muito apropriadas para iniciar o prefácio deste livro organizado por Greice Castela Torrentes e Rita Maria Decarli Bottega. Isso porque esta obra, que reúne dez capítulos de relatos de pesquisas realizadas na escola básica, no âmbito do Mestrado Profissional em Letras – Profletras de três universidades do estado do Paraná, encaminhadas por professoras1 dos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental, mostra como o ensino básico é rico para demonstrar como uma concepção de língua como interação impacta positivamente na aprendizagem, envolvendo os eixos da leitura, da escrita, da oralidade e da análise linguística de forma inovadora nas atividades didáticas.

Dialogismo, (re)significação, prática social, leitura literária, gêneros, enunciado, análise linguística, multiletramentos e vozes são palavras comuns e recorrentes nos trabalhos aqui documentados. Outras palavras apontam ainda que as pesquisas vinculam-se a um contexto de educação contemporânea, que coloca as relações entre os sujeitos no centro do processo de apropriação do conhecimento: autoria, estímulo, saberes, cultura, embates, lutas, polêmica, comprometimento, participação, experiência, sociedade, cidadão, conhecimento, roda de discussão, esperança, humanização, escuta…. É nessas dimensões da Educação e da Linguagem que a ação na sala de aula é empreendida como base para as investigações realizadas.

Os capítulos retratam investigações que envolvem predominantemente o eixo da leitura e da escrita, numa perspectiva histórica, social e cultural, sob recortes teóricos e objetos de pesquisa muito diversificados. Trata-se, todavia, de uma perspectiva que vai além do uso, mas de efetiva inserção do sujeito em práticas comunicativas humanas, com vistas à participação, ao direito à palavra, à construção de uma vivência cidadã. É nesse sentido que as pesquisas aqui relatadas buscam humanizar seus sujeitos, porque possibilitam dizer, atuar, confrontar, reconstruir-se, ou seja, efetivamente interagir pela linguagem na busca de uma transformação do mundo, das pessoas e das relações.

Por meio de reportagens, causos, regras de jogo, cartas do leitor, poemas, contos e resenhas, em atividades de leitura, escrita e reescrita, possibilita-se aos estudantes o lugar de autoria numa coletividade. E autoria não apenas dos alunos, que merecidamente tiveram o privilégio de participar das significativas tarefas propostas, mas também da professora-pesquisadora da escola básica, que o Profletras pôs em curso nos últimos anos. Esse é um reconhecimento importante no contexto brasileiro e uma ação necessária, que prioriza a investigação no agir da sala de aula como essencial no processo de inovação no campo do ensino de linguagem, partindo da realidade da própria escola.

As contribuições, consequências naturais das pesquisas, são muitas. Assim, trago um questionamento e apresento ao leitor algumas respostas dadas pelas próprias autoras: por que fazer pesquisa no Ensino de Língua Portuguesa na escola básica?

[…]

Universidade Federal de Juiz de Fora
Outubro de 2020

Referências

MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. São Paulo: Cortez, 2001.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: configuração, dinamicidade e circulação. In: KARWOSKI, A. M.; GAYDECZKA, B.; BRITO, K. S. Gêneros textuais: reflexões e ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

 

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

ISBN [e-book]

978-65-5869-595-0

Número de páginas

297

Organização

Greice Castela Torrentes, Rita Maria Decarli Bottega

Formato