Available Filters

Palavras na ponta-da-língua: uma abordagem neurolinguística

Marcus Vinicius Borges Oliveira

Para compartilhar:

Descrição

APRESENTAÇÃO

Ovviamente la tesi ha a che fare con problemi di memoria perché nel TOT essa sembra essere la protagonista principale. In realtà è tutta una questione di linguaggio, una questione di rapporti fra parole. E le parole vengono o non vengono all’interno di processi enunciativo-discorsivi (PETRILLI, 2015)

É com imensa alegria e orgulho que apresento aos leitores da Série “Na banca”, da Editora Pedro & João, o trabalho do Marcus Vinicius Borges Oliveira, carinhosamente tratado por Marquito pelos integrantes do nosso grupo de pesquisa, o GELEP (Grupo de Estudos da Linguagem no Envelhecimento e nas Patologias).

O texto deriva de sua tese de doutorado, “Palavras na ponta-da-língua: uma abordagem neurolinguística”, fenômeno designado na literatura da área como TOT (Tip of the tongue), que permitiu ao autor não apenas discutir a intrínseca relação entre linguagem e memória, mas também questões relativas ao funcionamento dinâmico e integrado destas com as demais funções superiores: atenção, percepção e ainda, com o respaldo de Voloshinov e Freud, com a consciência.

A pesquisa traz preciosas contribuições teóricometodológicas para os campos da Linguística, Neurolinguística, Neuropsicologia e Fonoaudiologia, bem como para as reflexões ético-filosóficas articuladas na perspectiva sócio-histórico-cultural – destacando autores como Vygotsky, Luria, Jakobson, dentre outros. Essas reflexões são relacionadas de modo autoral e responsável, pelo autor, às ideias do Círculo de Bakhtin, aos trabalhos de Ponzio e de Petrilli, dentre muitos outros.

Desenvolvida com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), a tese foi defendida em Abril de 2015, no programa de Doutorado em Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). A qualidade do trabalho foi reconhecida por todos os membros de sua banca de defesa (Lourenço Chacon, Susan Petrilli, Ester Scarpa e Guilherme Prado), que destacaram seu percurso metodológico inovador, de cunho qualitativo, revelado no desenvolvimento do Blog “Palavras na ponta da língua”, nas interações com os sujeitos afásicos do Centro de Convivência de Afásicos” e nas análises minuciosas dos dados.

Foram também enfatizadas pela banca as contribuições do trabalho para uma clínica fonoaudiológica competente, amorosa e responsável; que dedique tempo ao outro; tempo para a escuta. A esse respeito, Marcus se inspira nas palavras de Ponzio – autor que caracteriza a revolução bakhtiniana como o processo de centralização do outro:

Segundo Ponzio (2010), um tempo que não pode ser objetivado, que não é aquele tempo disponibilizado, comercializável, medido. O tempo do outro é um tempo infuncional, um tempo per niente (Ponzio, 2008, 2010). Isso não significa que não devemos ter objetivos ao desenvolver a terapia com sujeitos afásicos. Pelo contrário, significa considerar que os objetivos são primeiramente do outro, que existem somente em função dele, e que temos que responder de forma ética e responsável a esses objetivos.

Visando alicerçar sua prática terapêutica, pautada no respeito com os sujeitos com afasia (ou com qualquer outra patologia que impacte o funcionamento linguísticodiscursivo), Oliveira dialoga com os conceitos bakhtinianos, como vemos na seguinte passagem de seu texto:

O outro é, de acordo com Bakhtin, aquele que pode, com o seu excedente de visão, conferir acabamento e posicionar-se axiologicamente na enunciação. Lembremos que, para o autor, esse movimento exotópico se dá em dois momentos. Primeiro, nós vamos até o outro, mas depois temos que voltar ao nosso lugar. Não podemos jamais coincidir com ele, pois somente do posicionamento único e singular podemos agir com relação ao outro (Oliveira, 2015: 141).

Petrilli, no texto já referido na epígrafe dessa apresentação, reflete sobre a necessidade de se remeter, em um trabalho sobre linguagem, à sua dimensão ética e nos brinda com a seguinte passagem, tomando como partida a tese do Marcus:

Perché la dimensione etica? […]. Il parlante, e non solo il parlante, ma anche colui che pensa, ragiona, organizza mentalmente il discorso, cerca una soluzione, si pone uma questione, ha sempre a che fare con valori, con scelte, con prese di posizione, con responsabilità.

[…]

Rosana Novaes
IEL/UNICAMP
08 de Novembro de 2017

Informação adicional

Ano de lançamento

2022

ISBN

978-85-7993-447-4

Número de páginas

239

ISBN [e-book]

978-65-5869-838-8

Autoria

Marcus Vinicius Borges Oliveira

Formato

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.