Available Filters

Expectativas da população brasileira frente à pandemia Covid-19

Joana Gomes da Costa, Marco Antonio Catussi Paschoalotto

Para compartilhar:

Descrição

PREFÁCIO

Caros(as) leitores(as),

É com grande satisfação que apresento essa obra de fundamental importância para compreender as expectativas e percepções da população brasileira diante do complexo contexto provocado pela pandemia COVID-19, explorando interfaces entre áreas de administração pública, economia da saúde, ciência política e a saúde pública.

Como ponto inicial, gostaria de parabenizar os(as) autores(as) Marco Antonio Catussi Paschoalotto, Joana Gomes da Costa, Eduardo Polena Pacheco Araújo Costa, Joana Cima, Sara Valente de Almeida, João Vasco Santos, João Luiz Passador, Pedro Pita Barros e Claudia Souza Passador, pela determinação em realizar tal estudo e pelos resultados conseguidos em um momento relevante do cenário mundial de pandemia. Além disso, gostaria também de salutar os dois centros de pesquisa realizadores, GPublic (USP, Brasil) e NHEM (NOVA SBE, Portugal), e os apoiadores, IEA-RP, FEA-RP, USP, NOVA SBE, GPEOS e Unoeste. Como pode ser visto, a parceria entre instituições e organizações de renome nacional e internacional conferiu ao estudo grande qualidade técnica e rigor metodológico.

Ao iniciar a leitura deste trabalho, logo em seu início, nota-se a profundidade que os pesquisadores buscaram alcançar com um questionário eletrônico aplicado, com perguntas que vão desde as primeiras percepções sobre a pandemia COVID-19, até a confiança nas vacinas. Mesmo com um questionário longo, e com as dificuldades de ter uma amostra representativa em um país com dimensões e características continentais, os(as) pesquisadores(as) conseguiram atingir uma amostra de quase 2.000 respondentes.

Em seguida, dando continuidade à obra, observa-se a preocupação dos(as) pesquisadores(as) em aproximar essa amostra, com características de representatividade da população brasileira, com predominância de respondentes do gênero feminino, residentes em zonas urbanas, em 24 dos 27 Estados brasileiros e Distrito Federal, e em 263 municípios. Dando continuidade, e com grande diferencial das pesquisas anteriormente executadas, a pesquisa consegue capturar o posicionamento político dos respondentes, aumentando assim a capacidade de análise sobre diferentes aspectos.

Após a introdução e caracterização dos respondentes, a obra se abre para temas muito importantes ilustrada por demonstração gráfica, o que facilita a compreensão de questões como: as primeiras percepções sobre a pandemia COVID-19, a percepção de risco de infecção e o nível de preocupação, o desempenho das organizações no combate à pandemia, o nível de concordância, adesão e percepção da adesão dos outros em relação às medidas não-farmacológicas (NPIs), e a confiança e fatores influenciadores para tomar ou não a vacina contra COVID-19.

Por fim, os(as) autores(as) realizam uma robusta discussão teórica que nos leve a repensar e analisar os principais pontos que afetam as expectativas e percepções da população brasileira frente à COVID-19. Assim, reforço aqui a relevância de atores da administração pública, ciência política e saúde pública brasileira se atentarem a tal trabalho, e utilizá-lo como referência para novas pesquisas e inquéritos.

Desejo aos leitores(as) uma excelente leitura e faço aqui votos de sucesso pela aplicação deste estudo. A ciência é sempre o melhor caminho para apoio aos(as) tomadores(as) de decisão.

MD PHD ADRIANO MASSUDA

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

Autoria

Joana Gomes da Costa, Marco Antonio Catussi Paschoalotto

ISBN [e-book]

978-65-5869-448-9

Número de páginas

40

Formato