Available Filters

Narrar o vivido, narrar o narrado. Encontros e oficinas de formação

Guilherme do Val Toledo Prado, Liana Arrais Serodio

Para compartilhar:

Descrição

UM CONVITE AO DIÁLOGO E À (PER)FORMAÇÃO

Juliana Vieira

Inês Ferreira de Souza Bragança

Nima Imaculada Spigolon

 

Prefaciar
1. Verbo transitivo direto fazer, escrever um prefácio para (uma obra) preambular, prologar, preludiar, proemiar.

  1. FIGURADO (SENTIDO) • FIGURADAMENTE deixar antever; servir de introdução a; preceder, iniciar, introduzir. “aquelas nuvens escuras prefaciavam o temporal que cairia em seguida”

 

Prefaciar, antes de ser palavra classificada em verbo transitivo direto, figurado ou não, é convite, conversa e é também um desafio. Mas Liana, professora musicista narradora pesquisadora bakhtiniana não dá ponto sem nó, ou será nota sem som? Ah…ela dá! Ela dá o tom. Não, ela não dá. Ela compõe o tom, com muitos dos seus-nossos outros. E convida um triopara prefaciar e dividir essa tarefa de leitura e escrita com alegria e confiança.

Ainda sobre o convite, quero dizer que cheguei a me perguntar o porquê. Liana sabe que não sou sabida em Bakhtin como os colegas gepequianos, sabe da minha dificuldade em me aproximar do 4Filósofo, sabe que tem-teria muitas opções entre as pessoas do seu círculo para conversar de modo conceitual, filosófico, profundo sobre e com essa obra composicional entre os onze estudantes narradores e os onze leitores formadores. Mas ainda assim fez o convite e, eu poderia não ter aceito? Sim e não. Sim porque a resposta é sempre uma escolha e não, porque sendo uma escolha responsiva, não posso e não quero me furtar de possibilidades de diálogos com meus pares: professoras/es, estudantes do mestrado profissional, colegas de grupo de estudos e sujeitos que são referências nessa minha caminhada de professora-narradora-pesquisadora. (Juliana Vieira)

O desafio se enlaça à alegria e aceite do convite por uma egressa da primeira turma do MP, hoje doutoranda da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), uma professorapesquisadora ligada ao MP e a Coordenadora do programa que se unem em leitura, reflexão e escrita. Nesse movimento, voltamos a in-definição da palavra prefaciar encontrada no dicionário e, em diálogo com nossa experiência na leitura das narrativas, metanarrativas, do texto de apresentação, da escrita dos leitores-formadores e do posfácio, ressignificamos:

  1. verbotransitivo direto fazer, escrever um prefácio para (uma obra) (O que é uma obra? Questão provocadora de sentidos encontrada em “Que é um Autor?” De Michel Foucault, reflexões de uma conferência na década de 70) preambular, prologar, preludiar, proemiar. (prelimirares e flertes iniciais com a leitura, prolongar-nos, predispormos, poemar…)
  2. FIGURADO (SENTIDO) • FIGURADAMENTE deixar antever; servir de introdução a; preceder, iniciar, introduzir. (tentar ver, ser-vir/vir a ser palavra e escuta, vir com e não antes de, podemos começar do fim, significar) “aquelas nuvens escuras prefaciavam o temporal que cairia em seguida” “aquelas narrativas prefaciavam indícios de processos formativos dos sujeitos”

Prefaciar uma obra composta de muitas/os autoras/es… Foucault(1992, p. 38)provoca:

O que é, pois, essa curiosa unidade que se designa com o nome obra? De quais elementos ela se compõe? Uma obra não é aquilo que é escrito por aquele que é um autor? Vemos as dificuldades surgirem. Se um indivíduo não fosse um autor, será que se poderia dizer que o que ele escreveu, ou disse, o que ele deixou em seus papeis, o que se pode relatar de suas exposições, poderia ser chamado de “obra”? Enquanto Sade não era um autor, o que eram então esses papéis? Esses rolos de papel sobre os quais, sem parar, durante seus dias de prisão, ele desencadeava seus fantasmas.[…] Mas quando, no interior de uma caderneta repleta de aforismos, encontra-se uma referenda, a indicação de um encontro ou de um endereço, uma nota de lavanderia: obra, ou não? Mas, por que não? E isso infinitamente.

Informação adicional

Ano de lançamento

2021

ISBN [e-book]

978-65-5869-380-2

Número de páginas

591

Organização

Guilherme do Val Toledo Prado, Liana Arrais Serodio

Formato