Available Filters

Relação família e escola: pesquisas em Educação Especial

Aline Maira da Silva, Fabiana Cia

Para compartilhar:

Descrição

Apresentação

Fabiana Cia
Aline Maira da Silva

O livro Relação família e escola: pesquisas em Educação Especial reúne capítulos com resultados de pesquisas conduzidas no âmbito de dois grupos de estudo e de pesquisa, o grupo Práticas educativas na família e na escola: impactos no desenvolvimento infantil, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e o Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Inclusiva (GEPEI), da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

Abrindo a obra, o capítulo Comparação entre variáveis familiares: perspectiva de mães de crianças com síndrome de Down e autismo versa sobre a temática da família de crianças com síndrome de Down e com autismo, no sentido de comparar as necessidades, o suporte social e a satisfação parental, entre os dois grupos. Por meio dos relatos das mães, verificou-se uma maior necessidade em relação a explicar aos outros, financeira e de funcionamento familiar, entre as famílias de crianças com autismo, quando comparadas às famílias de crianças com síndrome de Down. Identificou-se também uma maior satisfação com o suporte social recebido e parental, entre as famílias de crianças com síndrome de Down e autismo. As autoras destacaram a importância de se atentar para ações mais efetivas em relação às famílias de crianças com autismo, considerando suas reais necessidades e especificidades, principalmente frente ao número cada vez mais alto de crianças que recebem o diagnóstico.

Os próximos capítulos abordam mais especificamente a relação família e escola de crianças com deficiência. Uma relação família e escola satisfatória traz benefícios para o desempenho acadêmico e o desenvolvimento socioemocional de crianças. Quando se remete a crianças com deficiência, essa relação torna-se mais importante, uma vez que a família pode ver a escola como uma fonte de suporte social, além de ter a oportunidade de transmitir à escola os aspectos comportamentais e as características da saúde da criança com deficiência. A família também pode auxiliar a escola no processo de escolarização do filho, pois conhece as particularidades da criança em desenvolvimento.

Ampliar a compreensão sobre como a família de crianças com deficiência compreende as relações escolares foi o foco dos capítulos dois e três, sendo que um deles aborda a relação família e escola de crianças com autismo e o outro a relação família e escola de crianças com síndrome de Down. O capítulo intitulado Informações sobre as escolas: entrevistas com mães de crianças com autismo explorou sobre atendimentos recebidos na escola, encaminhamentos que a escola realizou para a criança, pontos positivos da escola e características de uma escola ideal. Por sua vez, o capítulo Crianças com síndrome de Down: relação família e escola abordou a idade que a criança ingressou na escola, se a família já foi chamada para participar de algum atendimento, como era a relação família e escola, como a escola ajudou a família, pontos positivos e pontos negativos da escola, satisfação com a escola e como é uma escola ideal.

No capítulo quatro, Relação família e escola segundo a perspectiva das professoras das salas de recursos multifuncionais, as autoras descreveram e analisaram aspectos da relação estabelecida entre a escola e os familiares dos alunos com deficiência, a partir do ponto de vista das professoras responsáveis pelo atendimento educacional especializado ofertado nas salas de recursos multifuncionais (SRM). Os resultados possibilitaram a reflexão sobre o conteúdo das informações fornecidas pelos familiares às professoras das SRM, a existência da relação família e escola, as ações direcionadas aos familiares dos alunos com deficiência, assim como a comunicação entre a escola e a família. Observou-se que as professoras das SRM têm assumido um papel importante junto aos familiares e que a relação estabelecida entre tais professoras e a família impacta positivamente no processo de escolarização dos estudantes com deficiência nas escolas regulares.

O último capítulo do livro, intitulado Relação escola e família do aluno público-alvo da Educação Especial: revisão bibliográfica de dissertações e teses, teve como proposta ampliar a compreensão sobre a relação entre a escola e os familiares do aluno público-alvo da Educação Especial (PAEE) a partir do mapeamento e da caracterização de teses e dissertações. Foram selecionados como fonte de dados 24 estudos, sendo 21 dissertações de mestrado e três teses de doutorado, distribuídos entre as cinco regiões brasileiras, com a prevalência de trabalhos defendidos em Programas de Pósgraduação da área de Educação, localizados na região Sudeste. Frente aos resultados obtidos, as autoras destacaram a necessidade de maiores investigações sobre o tema em pauta, a fim de oportunizar práticas efetivas para o fortalecimento da participação dos familiares no ambiente escolar.

Esperamos que a obra contribua para o debate sobre o papel da família na escola, principalmente no que diz respeito ao processo de inclusão escolar. Além disso, buscamos problematizar a relação estabelecida entre o ambiente familiar e escolar, de modo a promover reflexões sobre como a escola pode contribuir para aproximar os familiares e torná-los parceiros. Desejamos excelente leitura!

Informação adicional

Ano de lançamento

2022

Número de páginas

121

ISBN [e-book]

978-65-5869-935-4

Organização

Aline Maira da Silva, Fabiana Cia

Formato

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.